QS 01, Rua 210 lote 18, Águas Claras - DF, CEP: 72030-120

+55 (61) 3563-1314

 
Não lave o frango antes de cozinhá-lo essa prática pode ajudar a espalhar uma perigosa bactéria

Não lave o frango antes de cozinhá-lo essa prática pode ajudar a espalhar uma perigosa bactéria

Chefs renomados e cozinheiros amadores sabem que lavar bem os ingredientes antes de cozinhá-los é essencial para livrá-los de bactérias, germes e outros organismos prejudiciais à saúde. Mas de acordo com a Agência Britânica de Normas Alimentares (FSA, na sigla em inglês), essa regra não deve ser levada em consideração na hora de preparar frangos.
Isso porque existe uma bactéria, a campylobacter, bastante comum em aves, que se espalha com mais facilidade pelas mãos, braços, roupas e utensílios de cozinha com os respingos da água.
De acordo com reportagem do jornal britânico The Guardian, publicada nesta segunda-feira (16), a forma mais eficaz de matar a bactéria presente no frango é submetê-lo a altas temperaturas. Ela morre quando o frango é cozido ou assado. Segundo a FSA, 44% dos britânicos têm o costume de lavar o frango antes de cozinhá-lo.
A bactéria campylobacter é hoje a principal causa de intoxicação alimentar no Reino Unido. São cerca de 280 mil casos registrados anualmente -destes, quatro a cada cinco são provocados pelo consumo de frango contaminado. Entre os sintomas da intoxicação alimentar provocada pela bactéria campylobacter estão vômitos, diarréia, síndrome do intestino irritável e, em casos mais graves, até a morte. 

 

QS 01, Rua 210 lote 18, Águas Claras - DF, CEP: 71950-770

+55 (61) 3563-1314 / (61) 3563-4776 / (61) 3562-2064

Facebook
Realizado por Amplitude Web.