QS 01, Rua 210 lote 18, Águas Claras - DF, CEP: 72030-120

+55 (61) 3563-1314

 
SERÁ QUE AS MÁQUINAS DE CAFÉ EM CÁPSULA SÃO SEGURAS EM TERMO A TOXICAÇÃO BACTERIANA?

SERÁ QUE AS MÁQUINAS DE CAFÉ EM CÁPSULA SÃO SEGURAS EM TERMO A TOXICAÇÃO BACTERIANA?

 Em uma época em que a clássica italiana de rosca se tornou quase uma peça de museu em consequência das cápsulas, uma pesquisa recente publicada no Scientific Reports, do grupo Nature, e realizada por pesquisadores do Instituto Cavanilles de Biodiversidade e Biologia Evolutiva da Universidade de Valência, é o primeiro a identificar as bactérias das modernas maquinas de café do escritório e de casa.

Essa máquina abriga famílias variadas e abundantes de bactérias, mas não há motivo para alarme, afirma Manuel Porcar, diretor da pesquisa, em um trabalho enquadrado na chamada bioprospecção, uma disciplina que tenta encontrar habitats pouco comuns de micro-organismos com aplicação industrial ou biotecnológica, e a metagenômica, o estudo das comunidades microbianas mediante o sequenciamento de seu DNA.

"É um aparelho totalmente seguro. As cápsulas e o café e não contêm nenhum tipo de micro-organismos que tenhamos sido capazes de detectar. Mas na bandeja que recolhe as cápsulas usadas acontece a contaminação. Apesar da relativa capacidade antibacteriana do café, há um grande número de micro-organismos que podem ser patogênicos [que provocam doenças]. Portanto, se deve evitar o contato com o líquido que se acumula no compartimento inferior das cápsulas utilizadas. É uma questão de limpar a máquina com certa frequência (uma vez por semana, com água e sabão, ou inclusive algumas gotas de alvejante) e depois lavar as mãos", afirma Porcar.

"Isso só acontecerá se houver um contato significativo entre o líquido acumulado no compartimento das cápsulas usadas e o café que a pessoa beber". Mas o risco serve para deixar claro o seguinte: "Sempre que lidamos com alimentos não basta manter limpo o que se come e bebe, mas tudo o que o rodeia [nesse caso, a bandeja inferior]. Ingerir o líquido que se acumula [ou se houver uma transferência após a manipulação] poderia gerar transtornos leves".

Olhe: ninguém vai morrer por tomar café. No artigo advertimos que algumas bactérias são patogênicas, mas com uma manutenção normal da cafeteira os problemas são eliminados”. Não foram documentados casos de intoxicação por consumo de café de cafeteira. O cientista acrescenta: "Qualquer manchete sobre 'Pesquisadores alertam sobre risco de...' tem muitas leituras e as pessoas compartilham em redes sociais. Como sociedade, somos ávidos para encontrar novos perigos que nos ameaçam, mas nunca vivemos tão bem como até agora, pelo menos no Ocidente".

 

QS 01, Rua 210 lote 18, Águas Claras - DF, CEP: 71950-770

+55 (61) 3563-1314 / (61) 3563-4776 / (61) 3562-2064

Facebook
Realizado por Amplitude Web.